Você está aqui: Página Inicial / Blog / Internet das Coisas na Indústria: 5 exemplos de aplicação

Internet das Coisas na Indústria: 5 exemplos de aplicação

Já é um fato consolidado que a Indústria 4.0 tem avançado a passos largos nessa pandemia, mas você sabe como é a real aplicação da Internet das coisas na Indústria?

Nesse conteúdo, vamos conversar sobre o que é IoT e a sua relação com Indústria 4.0, saber se há diferença entre IoT e IIoT, entender como funciona a Internet das Coisas e conhecer 5 exemplos de aplicação de IoT na Indústria.

Indústria 4.0 e IoT

A Indústria 4.0 é uma realidade na qual, o controle dos módulos de produção é feito de forma autônoma, por meio de redes inteligentes: máquinas e sistemas conectados, ao longo de toda a cadeia produtiva. Ela é Quarta Revolução Real! É o momento em que as coisas se conectam, literalmente.

Essa conexão já é praticamente parte do ser humano, já acordamos conectados, e, ao ficar algumas horas sem internet, percebemos o quanto já somos dependentes dessas conexões.

Para a indústria, a conexão pode ser revolucionária. Pois bem, em um cenário onde no início tudo era manual e agora temos diversas máquinas fazendo o serviço que pessoas executavam, pode ser difícil para alguns pensar em como ter essa evolução no seu cenário, como reduzir atividades repetitivas realizada por humanos colocando uma máquina. Ou, ainda, pode pensar que sua empresa não tem recurso para investir em mais máquinas.

Mas para dar os primeiros passos dentro do ambiente de indústria 4.0 é preciso mais estratégia que dinheiro.

E é aqui que entra a Internet das Coisas na indústria 4.0.

IoT é um dos pilares da Indústria 4.0 que permite que essa conexão aconteça, inserindo nesse contexto robôs autônomos, dispositivos em rede, realidade aumentada e outras formas de fornecer dados captados e controlados digitalmente. Um dos pontos positivos de Internet das Coisas na indústria é que não é necessário adquirir novas máquinas para processos que já estão funcionando na sua empresa. Os dispositivos IoT entram como complemento da sua máquina e te entregam informações para tomada de decisões em tempo real.

O uso de IoT nas indústrias acelerará a quarta revolução industrial, permitindo que, com a sua utilização, as indústrias (e não só elas) se tornem mais inteligentes e eficientes.

Claro que não é só de IoT que a Indústria 4.0 é feita. Mas, certamente, conectar as coisas para ter informação para tomar decisões futuras (do que pode ser melhorado e atualizado), consideramos que seja o ponto inicial.

O que é a Internet das Coisas (IoT)?

Para começar vamos entender bem o conceito de IoT.

IoT, ou Internet das Coisas, é a conectividade entre dispositivos e sistemas, com capacidade de trocar informações entre si através de sensores embarcados nesses dispositivos, transformando informação em dados e facilitando tomada de decisão.

A Internet das Coisas oferece ao seu negócio um imenso conjunto de dispositivos digitais interligados, capazes de substituir com autonomia uma tarefa – até então humana – de coletar e trocar dados pela internet.

Em termos gerais, a IoT busca eliminar a necessidade de intervenção humana em diversos aspectos, onde essa intervenção não é necessária.

Com a aplicação de IoT na Indústria temos INFORMAÇÃO, e na hora certa!

IoT e IIoT são a mesma coisa?

O conceito principal é o mesmo para ambos os termos: internet aplicada a dispositivos e sistemas em troca de informações em tempo real. Então IoT e IIoT não tem diferença no conceito. Mas o termo IIoT se refere a Internet das Coisas na Indústria, cujo termo original é Industrial Internet of Things (Internet das Coisas Industrial, em tradução livre).

Existem mais máquinas conectadas à internet do que celulares (os números são do G1): em 2018, havia 8,4 milhões de máquinas online, enquanto que, para celulares, esse número é de 2,1 bilhões.

Mas não necessariamente todas essas máquinas são da Indústria, por isso temos segmentações em IoT e uma delas é a Internet das Coisas na Indústria (IIoT).

Nesse segmento, são trabalhados dados pertinentes à indústria apenas, sendo possível monitorar a utilização desta e os resultados, como podemos conferir na pesquisa de IIoT realizada em 2019.

Como funciona um dispositivo IoT

Para ter Internet nas máquinas é necessário a instalação de dispositivos IoT que farão a ponte entre máquina e informação. E como funcionam os dispositivos IoT?

Basicamente, um dispositivo IoT precisa ter uma instrução e conectividade.

A INSTRUÇÃO se refere a qual função o dispositivo realizará, podendo ser: MEDIR, DETECTAR, CONTAR algo em um ambiente e enviar esta informação para um sistema ou uma plataforma, podendo estes estar dentro ou fora da sua empresa (em Cloud, por exemplo). O dispositivo também precisará ter a instrução de qual será a periodicidade em que irá executar estas funções. Basicamente, a instrução de dispositivos IoT se refere às configurações necessárias que darão o comando da função que ele deve executar.

A CONECTIVIDADE se refere ao meio que será utilizado para enviar estas informações. Pode ser via rede cabeada, WiFi, 3G, 4G ou redes criadas especificamente para atender demandas de IoT, como LoRa, Sigfox e NB-IoT, por exemplo.

Aplicação de Internet das Coisas na Indústria

Na indústria, existe uma infinidade de possibilidades de uso dos dispositivos IoT, como sensores para monitorar a zona de temperatura, velocidade de extrusão, ciclo de operação e pressão da máquina.

Pequenos sensores podem melhorar a produtividade, prevenir acidentes, identificar erros no momento em que estiver acontecendo e te fazer ganhar tempo.

IMPORTANTE: Você não precisa ter um maquinário de última geração para ter essas facilidades. Suas novas máquinas podem sim ter esses sensores de fábrica, mas o benefício dos sensores IoT é justamente poder incluí-los em qualquer ambiente, mesmo que antigo.

Conheça abaixo 5 exemplos de aplicações de IoT na Indústria.

1 - IoT na Indústria: Para substituir mão-de-obra em processos repetitivos

Certamente, eliminar processos repetitivos é uma das características que mais convence gestores a investir em IoT, pois conseguimos o ROI (retorno sobre o investimento) rapidamente.

Esse ponto é uma característica também da Indústria 4.0, por isso defendemos que quando a empresa quer começar um projeto de Indústria 4.0 que comece eliminando postos de trabalho que não agregam valor.

Para essa função específica, não há um sensor inteligente que seja indicado. Aqui, entra nossa estratégia de conhecer o processo e ver como podemos atuar com a tecnologia. 

2 - IoT na Indústria: Para reduzir manutenções urgentes nas máquinas

Acontece na sua empresa também das máquinas pararem de funcionar e você ter que pedir uma manutenção urgente? Se sim, também deve acontecer da empresa prestadora do serviço que realiza a manutenção não atender com a urgência que você precisa, e também de o fato daquela máquina ter parado gerar um ciclo de recursos parados que dependem dela e acaba gerando desconforto e gasto imprevisto.

Esse cenário de exemplo é muito comum. Muitos recursos podem ser poupados quando você tem um sensor inteligente que provisiona quando será necessária nova manutenção e, indica quando aquela máquina não está operando dentro da sua normalidade.

Com essa indicação, você consegue atuar preventivamente nas manutenções e evitar todo esse custo com sua operação inoperante.

3 - IoT na Indústria: Para acompanhar a produtividade dos equipamentos

Essa possibilidade chega a brilhar os olhos dos gestores da área. Com sensores IoT, você pode ter informações de uma máquina especifica e tomar decisões baseadas em dados.

Ter as informações sobre a produtividade de uma máquina auxilia na tomada de decisões referente tempo de produção, se é necessário mais pessoal, mais automatização, se é um processo que pode ser melhorado dentro do ciclo do produto.

Ou também, um exemplo de aplicação de Internet das Coisas na indústria que conhecemos de perto, é de um de nossos clientes, onde o objetivo era saber o quanto impactava na produção geral cada período de parada de uma máquina, para a realização da manutenção.

Tendo essas informações na mão quando você for cobrado que seu time deve entregar mais, você pode contrapor e atuar em defesa do time, e também claro, você consegue identificar as fraquezas do time no processo e melhorar esse ponto.

Ter informação o torna protagonista de mudanças e melhorias dentro da sua empresa.

4 - IoT na Indústria: Para monitorar processos por temperatura e umidade

Já demos o exemplo de uma POC que realizamos na área da indústria alimentícia, além desse caso utilizamos sensores inteligentes de temperatura e umidade em frigoríficos e câmeras frias afim de armazenar produtos perecíveis.

Podemos usar também para controlar a temperatura em ambientes com fornos ou processos quentes, como derreter ferro, por exemplo.

Outra função dos sensores de temperatura inteligente é detectar um possível superaquecimento, que se não identificado pode danificar seu maquinário, como é o caso de salas com hardwares da área de TI, o superaquecimento pode impactar em diversos equipamentos importantes para o funcionamento da empresa.

5 - IoT na Indústria: Para evitar acidentes

Prevenção! Como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar. Na indústria que você atua utilizam gás? Que tal um sensor de detecção de gás?

Existem locais que não podem ser acessados? Que tal, além de informação e instrução, usar um sensor inteligente de presença? Como já falamos no item anterior sobre os sensores de temperatura, no seu setor existe o monitoramento da temperatura para evitar acidentes dos colaboradores com fornos superaquecidos?

Medidas de proteção inteligentes devem ser levadas a sério, o custo da implantação de Internet das Coisas na indústria são mínimos. Mas e a vida de alguém, há quem pague? Que tal rever com a área de segurança da sua empresa como é atuado preventivamente e quais informações eles têm em tempo real das áreas de risco?

Como pode ser aplicado na sua empresa?

Esses são algumas aplicações e exemplos de Internet das Coisas da Indústria, mas existem inúmeras outras oportunidades nesse universo da internet industrial. O projeto ideal para a sua empresa vai depender de todo o seu processo e das melhorias que podem ser implantadas em cada etapa.

Adaptado de: Internet das Coisas na Indústria: 5 exemplos de aplicação - I3C Soluções Inteligentes (i3csolucoes.com.br)