Você está aqui: Página Inicial / Notícias / A crise de segurança na internet brasileira

A crise de segurança na internet brasileira

BRASIL EXPOSED

O TecMundo investigou e constatou: é absurdamente fácil conseguir dados detalhados de qualquer cidadão brasileiro através da internet. Conheça a fundo o tenebroso comércio de informações sigilosas em nossa reportagem especial sobre o assunto.

Na terminologia hacker, a palavra inglesa exposed refere-se ao indivíduo cujas informações pessoais mais importantes – CPF, RG, endereço, números de telefone, filiação e até mesmo nomes dos vizinhos – foram publicadas na web para que qualquer internauta possa vê-las à vontade.

Funcionários e logins de ex-funcionários são os métodos mais utilizados para os roubos de dados.

A quantidade de databases ofertados pelos cibercriminosos é gigantesca – seja na forma de painel ou com logins do sistema em questão. Na categoria de órgãos públicos, tivemos a oportunidade de acessar os seguintes bancos de dados: Cadastro Nacional de Usuários do Sistema Único de Saúde (CADSUS), Receita Federal, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Bolsa Família e Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIAPE).

Já na parte das empresas privadas, as seguintes marcas foram encontradas em anúncios: Confirme Online, InTouch, Credilink, Natt do Brasil, Locate People, Vivo, Oi, Equifax, On Way, Rede Fone, SeekLoc, BCFone, BCI Tecnologia (antigo Grupo BCI), SAFE-DOC, Serasa Experian, Boa Vista Serviços, PROCOB, Previnity e ZipCode. Vale observar que a maioria dos painéis oferece ainda ferramentas genéricas, como consulta de óbito, de quadro societário, de número do Registro Nacional (RG), de CEP, de filiação e até mesmo o Histórico de Consignações (HISCON) do aposentado ou pensionista do INSS.

Fonte e matéria completa: 
http://www.tecmundo.com.br/privacidade/80767-brasilexposed-crise-seguranca-internet-brasileira.htm